Projeto Festa Junina

Sheila Blasques

Festa JuninaNessa data comemorativa há uma afirmação de identidade cultural, pois, relembram o passado, porque quando se recria o cenário dos arraiais e apresentam-se danças das regiões há um resgate cultural e fortalece a identidade de um povo. Esse resgate deixa de ser apenas oral, como muitas vezes são passadas as culturas de um povo e passa ser concreto.

As festas juninas proporcionam um ensino aprendizado-dinâmico. Dinâmico em torno de manifestações culturais, gastronomia, significação e origem de elementos históricos. Elas também promovem o relacionamento interpessoal e confraternização que nenhuma outra data consegue realizar.

Além de ser a festa mais reproduzida e recriada nas escolas é também um bom momento para desenvolver um projeto de aprendizagem, porque é um trabalho sócio-cultural. Dessa forma, a escola pode e deve tomar partido dessa data para elaborar com as crianças atividades que lhes tragam o conhecimento assim como atitudes e valores.

É uma experiência que contribui para uma prática pedagógica diferenciada, além de motivar o aluno a participar, bem como possibilita trabalhar interdisciplinarmente de forma significativa. Porque escola é um espaço de formação ampla do educando, onde aprofunda o seu processo de humanização, aprimorando as dimensões e habilidades.

Dessa forma, o acesso às experiências culturais diversas e a novas linguagens, contribui para o desenvolvimento do aluno como sujeito sociocultural, crítico e criativo.

Objetivos do desenvolvimento de um projeto ensino-aprendizado Festas Juninas:

  • Refletir sobre vivências e experiências, dando a oportunidade dos alunos aprenderem conceitos que possam levar por toda a vida, como conviver em harmonia;
  • Respeitar o próximo;
  • Aprender a trabalhar em grupo;
  • Ser criativo;
  • Ter uma linguagem bem desenvolvida;
  • Constituir uma leitura de mundo de forma inteligente e que lhe abra novas perspectivas;
  • Ser perceptivo aos fatores críticos;
  • Trabalhar conteúdos da série de forma significativa;

Ao término do projeto os alunos deverão ser capazes de:

  • Conhecer as características das festas juninas;
  • Respeitar o homem do campo e sua cultura;
  • Promover interesse e participação na atividades de ensino-aprendizado;
  • Valorizar festa junina dentro do folclore brasileiro, destacando seus aspectos sociais e culturais;
  • Promover o relacionamento interpessoal.

Justificativa:

Faz-se necessário desenvolver na escola temas que fazem parte da cultura do nosso país, porque representa um dos pilares fundamentais do conhecimento sobre a vida social e cultural de um povo. E para o aluno aprender fazendo é muito importante para a formação do educando, porque a prática revela o prazer de conhecer.

Apresentação do projeto:

Apresentaremos um trabalho educacional tendo como eixo temático as festas juninas, não tem haver com uma religião específica, mas sim contribui para incentivar a participação geral. Trata-se de um momento em que elas aprendem, divertem-se e experimentam uma integração, além de ser um trabalho interdisciplinar.

O tema Festas Juninas pode ser explorados de forma ampla e interdisciplinar, com a conseqüente realização de pesquisas e experiências de primeira mão. Possibilita ainda a realização de inúmeras atividades de organização e de registro, feitas individualmente, em pequenos grupos ou com a participação de toda a turma.

O professor neste projeto é o organizador e mediador, pois busca de informações, que estimula a curiosidade e a criatividade do grupo. Alguém que, acima de tudo, entende que os alunos não são receptores passivos, mas sujeitos com interesses e que estão construindo sua história e no caso do tem Festas Juninas, estão reconstruindo a cultura que estão imersos.

Para tanto a escola passa a ser um espaço de busca, de reflexão crítica e que trabalha com várias fontes e áreas do conhecimento.

Metodologia

Trabalhar os aspectos históricos, socioculturais e as curiosidades que acompanham os festejos juninos, todos os anos, não impede a escola de incrementar o arraial escolar com algo novo, reforçado pelas atividades lúdicas. Para isso, é preciso que o educador seja criativo, inovador e busque mesclar as características tradicionais com os conteúdos

Serão trabalhas atividades de forma coletiva e individual com a interação professor e aluno durante as atividades propostas.

Avaliação:
A avaliação será através de registro em relação a aprendizagem individual e coletiva dos alunos frente as atividades propostas durante o desenvolvimento do projeto.

Conclusão:
O projeto pode ser finalizado com apresentação de alguns trabalhos, num painel de fotos do projeto e com a realização de uma Festa Junina.

Sugestões de Atividades

O causo

Festa JuninaFaixa etária: 5 a 11 anos de idade.
Conteúdo: Língua Portuguesa
Objetivos: praticar a memorização dos fatos e seu encadeamento lógico; desenvolver a expressão oral e a audição; comprovar a deformação que ocorre quando transmitimos informações a outros.
Materiais: a história do Bumba- Meu- Boi

Os causos são muito comuns no campo, são histórias relacionadas a vida do campo, e são contados também nas rodas de conversa numa festa junina ao redor de uma fogueira.

1. A professora escolherá três alunos da classe, que ficarão fora da sala de aula, porque será lido um causo os outros alunos;
2. Esclarecer que devem prestar muita atenção no causo, porque um aluno da classe será escolhido para contar o causo para um alunos que está fora da classe;
3. Ler o causo para a classe;
4. Pedir para que entre um dos alunos que está do lado de fora da classe;
5. O causo será contato por um aluno que estava na classe para o alunos que estava fora da classe;
6. Quando esse aluno terminar, pedir para que o segundo aluno, que está do lado de fora entre e ouça o causo, que será contado pelo aluno anterior que ouviu;
7. Assim que o segundo aluno terminar, pedir para que entre o terceiro aluno. Ele ouvirá o causo, que será contada pelo segundo aluno.
8. O terceiro aluno contará o causo que ouviu para a classe.
9. A professora analisará com a classe as diferenças entre os causos contados e os erros cometidos ao longo das diversas narrações.

O causo do Bumba- Meu -Boi ou Boi Bumbá

Um fazendeiro rico possui um bonito boi, que inclusive sabe dançar. Na fazenda tem um trabalhador, o Chico, que resolve roubar o boi porque a mulher, a Catirina, está com desejo de comer língua do boi mais bonito da fazenda.

Ao saber que o boi sumiu do pasto o fazendeiro fica muito triste e manda seus empregados procurarem o boi.

Quando os funcionários encontram o boi, ele está muito doente. Os pajés curam a doença do boi e descobrem a real intenção de Pai Chico, o fazendeiro o perdoa e celebra a saúde do boi com uma grande festividade.

Indicação de leitura: Bumba- Meu-Boi da autora Stela Barbieri da Editora Girafa

Os convidados

Faixa etária: 5 a 11 anos de idade
Conteúdo: Lógica matemática
Objetivos: pensar de forma matemática, desenvolver o raciocínio lógico.
Materiais: lousa e giz.

1. A professora explicará para turma que a atividade é fazer o planejamento de uma festa junina;
2. Será feita uma relação de quantos convidados cada aluno trará na festa junina;
3. Serão feitos os seguintes questionamentos:

  • Quem dos alunos tem mais convidados?
  • Quem dos alunos tem menos convidados?
  • Quando convidados femininos têm?
  • Quantos convidados masculinos?
  • Se for convidar só os convidados das alunas. Quantos convidados teremos?
  • Se for convidar só os convidados dos alunos. Quantos convidados teremos?
  • Quantos convidados temos dos alunos que são números pares na lista de chamada da classe?
  • Quantos convidados temos dos alunos que são números impares na lista de chamada da classe?

Descubra a sequência

1. Divida a sala em grupos;
2. Crie uma seqüência de banderinhas por cores, de 6 a 10 bandeirinhas;
3. Faça uma seqüência diferente para cada grupo;
4. Cada grupo deverá lembrar a sua seqüência.

Indicação de Livro: Alfredo Volpi, coleção Mestres das Artes no Brasil, Editora Moderna.

A quadrilha junina
Quando se fala em Festas Juninas nos lembramos da vida no campo. Na quadrilha junina, ele também citado, o caminho da roça. Aqui vamos tornar esse caminho da roça também do aprendizado!

Objetivo: Usar diversas habilidades a fim de desenvolver inteligências e trabalhar os conteúdos.

Desenvolvimento da atividade:

1. Será feito na sala de aula ou no pátio da escola o caminho da roça e do aprendizado com atividades de coerência e formação de palavras, como um circuito;
2. A classe será dividida em grupos;
3. Cada grupo terá o seu tempo para fazer o caminho da roça e do aprendizado, uns 10 min, ou 2 minutos por atividade;
4. O professor usará o apito para avisar o término do tempo;
5. Ganha o grupo que conseguir resolver tudo e fazer mais pontos na atividade da pescaria, dessa forma poderá ter mais de um grupo vencedor.

Ditados populares

Faixa etária: 6 a 11 anos de idade
Conteúdo: Língua Portuguesa e raciocínio lógico
Objetivos: demonstrar habilidade para encontrar soluções lógicas e desenvolver a inteligência interpessoal.
Material: cartolinas, cola, tesoura, pincel.

1. Será feito um cartaz com uma grande fogueira e nela terá 2 ditados populares,

  • 6 a 8 anos de idade: as letras das palavras estarão embaralhadas;
  • 9 a 10 anos de idade: só as palavras estarão embaralhadas.

Ditados:

“Nem tudo que reluz é ouro”.
“Água mole pedra dura tanto bate até que fura”.

2. Várias frases com as palavras do ditado serão formadas e colocada numa mesa ao lado do cartaz, para que os alunos identifiquem a correta, ou será deixado uma folha sulfite numa mesa ao lado do cartaz para que os alunos escrevam os ditados que encontraram.

 

Sheila BlasquesProfª. Sheila Blasques do CRIIA palestrante, consultora (educacional e em gestão de pessoas)e pedagoga responsável por várias revistas paradidáticas.

Autora e tutora do curso Habilidade Linguistica na sala de aula - Cursos PPD online - www.cursosppd.com.br

Contatos no Blog: http://sheilacriia.blogspot.com/

 

 

 

blog comments powered by Disqus