Mascaras de Carnaval


MascaraE quem disse que carnaval não é educação? Ao festejarem a festa popular de maior relevância para os brasileiros, as crianças aprendem mais sobre a cultura de seu país e aprendem a pular essa grande festa com responsabilidade e alegria. "Ô, abre alas, que as crianças querem passar!"

Cada escola tem sua realidade financeira e isto pode influenciar na compra de materiais mais ou menos sofisticados para decoração de painéis, murais, e confecção de fantasias ou máscaras, entretanto, com criatividade podemos garantir muito divertimento.

Sugerimos que aproveite para desenvolver as habilidades manuais, a coordenação motora e a imaginação e criatividade das crianças na elaboração e confecção de máscaras.

Dependendo da faixa etária dos alunos a professora pode deixá-los criar livremente ou oferecer um modelo para que decore-os. Variar os modelos é uma opção que agrada - cada um decora a máscara que mais lhe atrai, respeitando assim as diferenças e preferências dos alunos.É interessante sair da mesmice de xerocar uma máscara igual para todos. Apesar de ser mais fácil enfraquece o sentido da atividade. Abuse das cores e formas diferentes.

Para as crianças das turmas de Educação Infantil, é uma boa opção dar o recorte das máscaras e ceder o material disponível para decoração deixando-os realizarem a tarefa livremente, intervindo somente quando necessário. Nada de influenciar! A livre criação é o que torna a atividade mais significativa. Muitos professores presenteiam os alunos com máscaras confeccionadas por eles - não aconselhamos esta postura - já que a criação das máscaras pelas próprias crianças é uma grande forma de desenvolver habilidades, construir conteúdos e buscar descobertas.Todavia, nada impede que o professor também confeccione sua máscara juntamente com os alunos além de e ser um orientador constante durante todo processo de desenvolvimento da atividade.

Outra boa ideia é confeccionar máscaras com os contornos das mãos das crianças - ficam lindas não só para usar mas também para ornamentar a escola.

Maozinhas

É interessante arrecadar os mais variados tipos de materiais. Como: lantejoulas, adesivos, confetes, glitter, brocal, papéis coloridos diversos, areia, anilinas, penas, EVA, tintas, colas coloridas, e etc.

Recomendamos que finalize as máscaras com lastex para fixar no rosto ou palitos de churrasco ou picolé para criança segurar.

Nada impede de se unir o projeto carnaval com a adaptação dos alunos, ao contrário, as atividades e trocas de experiências além de enriquecedoras são, também, facilitadoras de socialização. Além de festas, música e desfiles de escolas de samba, o carnaval também é sinônimo de solidariedade e trabalho e isso deve ser valorizado nas escolas.

DICA: Organize um desfile das máscaras e fantasias e, em seguida, um animado baile como culminância do projeto.

CURIOSIDADE: O primeiro baile de máscara brasileiro foi promovido pela atriz italiana Clara Delmastro, em 1840. Na década seguinte, começaram a surgir no Brasil as primeiras sociedades carnavalescas.

 

blog comments powered by Disqus