Ensinar Brincando: a aprendizagem pode ser uma grande brincadeira


 

Paty Fonte

Foi com muita alegria que recebi o convite para prefaciar a 5ª edição do livro “Ensinar Brincando” de autoria da minha querida amiga Diva Maranhão. Assim como Diva eu defendo a importância do brincar no processo ensino-aprendizagem e me sinto lisonjeada em colaborar com uma obra estruturada de modo tão apaixonante e envolvente.

É urgente resgatar o lúdico nas escolas, ir além dos exercícios de lápis e papel. Com muita propriedade o presente livro foi organizado e, certamente, auxiliará professores para que reflitam e repensem constantemente sua práxis.

O brinquedo e o jogo como elementos norteadores do sistema educacional  proporcionam o crescimento da criança como um ser em constante desenvolvimento, aprimorando suas habilidades cognitivas, afetivas e psicomotoras.

Com a leitura de “Ensinar Brincando” é fácil compreender a relação entre o brincar e o desenvolvimento, assim como buscar soluções possíveis e eficazes na inserção do lúdico no contexto escolar.

Ao ler as contribuições de Piaget, Vygotsky, Gardner, entre outros teóricos que fundamentaram tão bem a posição de Diva, me emociono ao pensar que as crianças estão perdendo o espaço de brincar, que jogos e brincadeiras cada vez mais se afastam do seu cotidiano e ainda recebem estímulos para que, desde cedo, integrem-se ao chamado “mundo adulto”.

Lembro-me, então, do trecho escrito por Carlos Drumond de Andrade:

“Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem-ciddão.”

Para os leitores “Ensinar Brincando” é um convite a permitirmos aflorar nossa criança interior, buscando meios de transformar o espaço escolar, dinamizando e resgatando o prazer e alegria em estar na escola.

Quase no final do livro Diva supera as expectativas e nos brinda com um capítulo sobre Inteligência Emocional, onde afirma: “Não se pode deixar de lado o que há de inteligência nas emoções e o que há de emocional na inteligência.”

Educar emocionalmente implica em fortalecer o indivíduo, resgatar valores, o senso de respeito, de solidariedade e responsabilidade. Não basta possuir um vasto conhecimento e ser culturalmente bem informado. É essencial que saibamos colocar em prática todo esse conhecimento, desenvolvendo-os harmonicamente, com senso moral, ético, de justiça, união e solidariedade – isto nos torna cidadãos no sentido pleno da palavra.

Só me resta parabenizar e agradecer a Diva Maranhão por esta obra tão relevante no contexto educacional atual.

Aos leitores desejo que desfrutem de sua leitura com a mesma emoção e felicidade que senti, em seguida, que ousem brincar, voltar à infância se preciso for, redobrar o olhar infantil, pois brincando aprendemos muito mais...

Paty Fonte , Rio, 8/9/2014 – Prefácio do livro Ensinar Brincando de Diva Maranhão. WAK Editora.

Adquira o livro - clique aqui


Diva Maranhão : Pedagoga - Professora de Pós Graduação disciplinas Pedagógicas. Instituto Vez do Mestre – UCAM. Experiência como Diretora de Escola Pública e Privada, Livros editados – WAK editora. Consultora Educacional, experiência com Projetos Pedagógicos, elaboração de Regimento Escolar, Regularização de Escolas. Grande experiência com Educação a Distância – Tutoria online, professora autora, elaboração de Projetos e credenciamentos.

 

 

blog comments powered by Disqus