Dia das Crianças com Criatividade


Alexandre Huady e Valéria Martins

As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil tratam da criatividade quando explicitam que as propostas pedagógicas para essa etapa escolar devem respeitar princípios estéticos como sensibilidade, criatividade, ludicidade e liberdade de expressão nas variadas manifestações artísticas e culturais. Por que não aproveitar para desenvolver a criatividade ao longo da semana em que se comemora o Dia das Crianças? Este é o objetivo deste projeto.

Principais objetivos

Levar o aluno a:

  • Dia das criançasDesenvolver sua criatividade.
  • Utilizar diversas linguagens (oral, escrita, corporal, musical, plástica), ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação de forma a compreender e ser compreendido.
  • Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades.
  • Valorizar as habilidades que cada aluno possui.
  • Participar na criação de um universo de produção artística no ambiente escolar.
  • Presenciar uma maior interação entre discentes, docentes e funcionários da escola.

1o. passo

Em uma das reuniões pedagógicas, ainda no mês de setembro, decida com o seu grupo de professores quais atividades serão desenvolvidas com os alunos, como forma de preparação para o Dia das Crianças que será recheado com muita alegria e criatividade.

Cada professor deve planejar uma atividade para que ela esteja pronta no dia 9 de outubro, dia letivo que antecederá o dia 12 de outubro, feriado nacional. Nesse momento, é importante que o professor decida junto com seus colegas de trabalho qual atividade será mais proveitosa para cada sala. Os mais novos cantarão? Dançarão? Não importa! O que importa mesmo é que tudo seja feito com muita alegria e a criatividade esteja no ar. Entre as atividades a serem realizadas, existem várias possibilidades:

  • Modelagem de bonecos com massinha.
  • Confecção de desenhos livres.
  • Pintura em pequenas telas.
  • Trabalho com dobraduras.
  • Escultura de balão.
  • Criação de brinquedos com materiais recicláveis.
  • Oficina de instrumentos musicais com materiais recicláveis.
  • Dança.
  • Canto.
  • Culinária.

Nessa mesma reunião, proponha que todos os professores e funcionários possam participar da comemoração. Além de, provavelmente, ser muito divertida a apresentação de professores e funcionários, seria uma excelente oportunidade para que todos pudessem demonstrar às crianças as habilidades que, de repente, não são exibidas no dia a dia devido à correria do cotidiano escolar e à própria falta de oportunidade.

Cantar, dançar, declamar, cozinhar, enfim, seriam possibilidades para rechear a comemoração do Dia das Crianças, dia em que toda a escola pararia para assistir às apresentações.

2o. passo

Cada professor dá início à atividade que ficou determinada para cada turma, lembrando-se que tudo deverá estar pronto no dia em que ocorrerá a comemoração do Dia das Crianças. Dessa forma, cada turma desenvolverá habilidades diversas e, se for o caso, fará os ensaios necessários com o seu respectivo professor. Por fim, informe aos pequenos que haverá um concurso no dia da comemoração do Dia das Crianças. Depois de todas as turmas apresentarem os seus trabalhos, sejam eles músicas, danças, desenhos, esculturas e assim por diante, os próprios alunos poderão votar nas duas apresentações que mais gostaram. A turma com mais votos será a vencedora.

O objetivo é fazer com que as crianças vivenciem momentos de competição, de exposição pública, mas de forma alegre, planejada e sadia. Afinal, o que importa é competir!

3o. passo

Agora, aproveite o projeto para tratar com as crianças do fato de algumas delas desejarem crescer rapidamente, para o fato de algumas crianças acharem que serão mais felizes quando se tornarem adultas. Inicie, então, a dinâmica com o desenho animado Quero ser adulto, da Tia Cecéu.

Na narrativa desse desenho, Cidinha diz à mãe estar muito nervosa, pois naquele dia havia sido chamada de neném cinco vezes. Depois, no dia seguinte, no momento em que ia acordar a filha, a mãe de Cidinha a chama de “bebê da mamãe” o que deixa a filha ainda mais irritada. Embora a mãe tente explicar que ela não é mais bebê, mas que a palavra usada demonstrava carinho e amor, Cidinha não entende.

Cidinha sai brava de casa, irritada, tão brava que vai andando na rua sem prestar atenção, até que tromba com Tia Cecéu que andava na mesma calçada com seu cachorro Chulé. De repente, uma coisa muito estranha acontece: com a trombada, as duas têm as vidas trocadas e Cidinha passa a viver como gostaria que fosse real, uma vida de adulta.

Mas calma, porque no final do desenho animado tudo se explica: Cidinha estava apenas sonhando...

Assim, aproveite esse momento para falar que as crianças devem saber aproveitar todas as fases da vida, que a vida adulta é cheia de compromissos sérios e que as crianças precisam saber valorizar tudo o que os adultos fazem por eles.

4o. passo

Aproveite também o projeto para refletir com as crianças sobre o próprio Dia das Crianças e para levá-las a pensar sobre o fato de que nem todas as crianças podem comemorar o dia como seus alunos comemorarão.

Exiba o desenho animado Esse é meu dia, também da Tia Cecéu.

No episódio, Aristarco diz aos amigos que está ansioso porque o Dia das Crianças aproxima-se. Entretanto, os amigos Zédi e Cidinha dão risadas, afirmando que não achavam mais que Aristarco era criança, chamando-o de bebezinho da mamãe e explicando que eles já são adultos e não mais crianças.

Na sequência, depois de uma discussão boba e normal entre crianças, cujo tema era se eles ainda eram ou não crianças, Zédi assume que podia ainda ser um pouco criança, mas que, pelo menos, não fazia mais xixi na cama.

Aristarco fica muito chateado, porque tinha pedido segredo sobre esse probleminha para Zédi, mas ele não se importa com o amigo e conta tudo na frente de Cidinha. Aproveite o momento para tratar com as crianças sobre esse problema que deixa algumas deles bem preocupadas e envergonhadas. Diga que essa situação é normal no início da vida e que a confiança e o autocontrole nos faz vencê-la, superando o medo.

Depois, ao longo na narrativa audiovisual, os alunos ficam sabendo que todos os funcionários e alunos da escola em que Aristarco, Zédi e Cidinha estudavam iriam organizar uma festa do Dia das Crianças para crianças carentes e não mais apenas fazer a festa na própria escola. Aristarco, em um momento de egoísmo, reclama para a diretora e diz que não concorda com tal prática, mas acaba indo à escola com os alunos carentes.

No entanto, logo depois da visita à escola das outras crianças que não dispunham de tantos recursos financeiros, Aristarco sensibiliza-se com um agradecimento de um menino que diz que aquele havia sido o melhor dia da vida dele e que não teria sido tão bom sem a presença inesperada deles naquela escola. O desenho termina da melhor forma possível: Aristarco agradece ao menino e diz que é ele que precisa agradecer porque o menino o fez perceber O QUE REALMENTE É IMPORTANTE NESSA VIDA.

Assim, finalize o desenho dizendo aos pequenos que o fundamental é que eles percebam que o mais importante não são objetos, como os brinquedos, mas, sim, as pessoas que estão ao nosso lado. Não deixe também de dizer que é devido a isso que as crianças não devem ficar pedindo brinquedos e mais brinquedos aos adultos, até mesmo porque eles são caros e os pais e os familiares precisam trabalhar muito para comprar tudo o que as crianças precisam de verdade e que, muitas vezes, não sobra dinheiro para comprar presentes tão caros.

Para finalizar essa atividade, solicite que cada criança traga no dia seguinte para a escola um brinquedo que possa ser doado para algum orfanato de seu bairro ou cidade. Peça ajuda a algumas mães da sua escola para que no dia que antecipa o Dia das Crianças os brinquedos possam ser levados para o local escolhido.

5o. passo

Chegou o grande dia! Chegou o dia da comemoração do Dia das Crianças! No dia marcado para o evento, todas as crianças deverão se apresentar cantando, dançando, expondo os seus trabalhos em uma Feira de Arte. Enfim, o que importa é que cada turma exponha a sua arte e que todas as crianças divirtam-se.

Depois de todas as apresentações, proponha a votação para que uma sala seja considerada a campeã da comemoração e, para valorizar a apresentação de todos os alunos, por que não fazer medalhas de papel, EVA e fita para todos os participantes? Os próprios alunos poderiam ilustrar as medalhas!

Outra dica interessante é que as apresentações das crianças ocorram antes do recreio para que os funcionários da escola tenham tempo de contar os votos dos alunos durante o intervalo.

Finalizado o recreio, é hora dos professores e dos funcionários, sem timidez, demonstrarem o seu talento! Aproveite o momento, para ensinar às crianças como devemos nos portar em apresentações públicas, como em teatros e cinema, por exemplo.

Com certeza, esse será um dia bem divertido e diferente! Experimentem, tirem fotos, filmem e divirtam-se! Viva a criançada e a Arte do dia 12 de outubro!


 

Prof. Valéria MartinsValéria Martins – Graduada em Letras e Pedagogia. Já trabalhou em todos os níveis da educação, ministrando aulas desde a Educação Infantil até a Universidade. Colunista da revista Educação Infantil – Editora Minuano – a qual publicou a presente matéria na edição nº 46.

 

 

 

blog comments powered by Disqus